Igreja Matriz de Santa Bárbara

Com a criação da freguesia e a perspetiva da criação da paróquia, era necessário erigir uma nova igreja, dado que a existente não tinha dignidade para Matriz. O Padre Marcelino, cuja memória ainda hoje perdura, lançou a ideia de que toda a população abraçou, e foi então encarregado o Arquiteto Lucínio Guia da Cruz de elaborar o respetivo projeto.

A primeira pedra foi lançada a 16 de Agosto de 1956, presidindo o Sr. Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Gonçalves Cerejeira. Foi este Prelado que, cinco anos depois, mais precisamente em 13 de Agosto de 1961, no meio de grande alegria e júbilo da população da nova freguesia, inaugurou e sagrou a nova igreja de Santa Bárbara, a primeira construção religiosa moderna a ser construída no concelho da Lourinhã.

O interior é de grandes dimensões, tipo salão; o altar-mor encontra-se em piso superior à nave, a mesa eucarística é em mármore escuro e na parede de fundo distingue-se um grande mosaico com a imagem de Sta. Bárbara.

A característica inovadora na construção desta Igreja nota-se na frontaria. A entrada principal em plano recuado é ladeada por 2 portas laterais que dão para o restante corpo da Igreja. Sobre aquela e acompanhando todo o comprimento da fachada, prolonga-se para além dela uma pala, que vai rodear a alta torre sineira no lado esquerdo; interpondo-se no lado contrário estão uma alta cruz sobre a porta e ocupando quase toda a fachada, uma grande abertura de grelhagem, dá iluminação ao interior do Templo.